Grupo Figueira da Glete

  IN MEMORIAN
 

GILBERTO AMARAL (20/02/1939 - 05/02/2000)

             

 

O Professor Gilberto Amaral faleceu em 5 de fevereiro de 2000, deixando sua esposa, Elisabete, dois filhos menores, Leonardo (11) e Gabriela (8), e duas filhas maiores, Renata e Silvia. Todos seus amigos, colegas e estudantes graduados sentem que o seu passamento é uma perda irreparável.

Professor Gilberto, como era conhecido por todos nós, obteve seu grau de doutor em 1968 na Universidade de São Paulo. Ele foi um dos pioneiros da moderna geologia da América do Sul e um dos fundadores do primeiro laboratório de geocronologia do Brasil, juntamente com o Dr. Othon H. Reynolds da Universidade da Califórnia, USA. Seu primeiro artigo de geocronologia trouxe consistência à idade dos basaltos da Bacia do Paraná*, o qual derivou um artigo por Hurley** e outros a partir de dados gerados no laboratório, incluindo o de U.G. Cordani e K. Kawashita, que estabeleceram, de forma inquestionável a existência do Ciclo Orogênico Transamazônico em ambas margens do Oceano Atlântico. Ambos artigos anunciaram uma nova era para a compreensão da geologia da América do Sul. Amaral também foi fundamental para o início de cursos de pós-graduação em sensoriamento remoto em 1971 no instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, em São José dos Campos, e naquela época foi indicado como principal investigador do programa ERTS (Earth Resources Technology Satellite), agora LANDSAT. em colaboração com a NASA.

Amaral também tinha um vasto conhecimento da geologia do Brasil e da América do Sul, tendo viajado muito a regiões longínquas durante a sua carreira e colaborado estreitamente com o Prof. Dr. Fernando Flávio Marques de Almeida na elaboração do mapa geológico da América do Sul. Seus interesses profissionais estavam voltados particularmente para o campo da Geologia Econômica e foi um dos líderes da aplicação do sensoriamento remoto e da geomatemática na quantificação da exploração mineral e ocorrências de depósitos minerais. Era muito versado em programação de computadores e análise estatística de problemas geológicos.

Gilberto era jovial e bem humorado e seu raciocínio rápido e postura reservada cativavam a todos os que o conheciam de perto, o que motivou a que granjeasse muitas amizades sólidas que o terão permanentemente na memória e que dele sentirão uma grande saudade. 

        Asit Chondruri
        Instituto de Geociências
        Universidade Estadual de Campinas
        Campinas, SP, Brasil

 * Amaral. G., Cordani, U.G., Kawashita,K. and Reynolds, J.H. 1966. Potassium-argon dates of basaltìc rocks from southerm Brazil. Geochim. Cosmochim. Acta, v.30, 159-189.

** Hurley. P.M., Almeida, F.F.M. et al. 1967. Test of continental drift by comparison of radiometric ages. Science, v. I57, 495-500.

Texto extraído da: Revista Brasileira de Geociências
Volume 30 número 4,   dezembro 2000

Retorna a página anterior